Em discurso, Lula chama eleição de 'roubada', ataca Judiciário e diz que vai percorrer o país

Ex-presidente também atacou frontalmente a Rede Globo, criticou o governo Bolsonaro e apresentou sua namorada ao público

Por O Dia

Ex-presidente Lula foi solto em Curitiba na tarde desta sexta-feira
Ex-presidente Lula foi solto em Curitiba na tarde desta sexta-feira -
Rio - Em discurso em Curitiba logo após a sua soltura, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou, em dois momentos, que Bolsonaro foi eleito de forma "roubada" e fez fortes críticas a Moro, Dallagnol e ao que chamou de "lado podre" do Ministério Público, da Polícia Federal e da Receita Federal. "O lado podre (desses órgãos) tentou criminalizar a esquerda, o PT e o Lula", afirmou. Lula também atacou frontalmente a Rede Globo, criticou o governo Bolsonaro e afirmou que pretende percorrer o país. 
"Eles não prenderam Lula, eles tentaram matar uma ideia. E ideia não se mata", disse o presidente, em um palanque próximo à Polícia Federal, em Curitiba, onde a Vigília Lula Livre está montada desde a sua prisão, em abril de 2018.
Em momentos mais descontraídos de sua fala, o ex-presidente exaltou sua militância e apresentou sua namorada, a socióloga Rosângela da Silva. "Eu consegui a proeza de, preso, arrumar uma namorada", brincou. 
Lula foi solto na tarde desta sexta-feira. O despacho que autorizou sua saída foi emitido pela Justiça Federal com base na decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre presos em segunda instância. 
O ex-presidente agora irá para o Sindicato dos Metalúrgicos, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, onde, no sábado, deverá discursar novamente.

Comentários