Exclusivo: Dulce María descarta retorno do RBD: 'difícil que aconteça'

Cantora e atriz também revela detalhes do seu casamento com Paco Álvarez

Por O Dia

Dulce Maria
Dulce Maria -
Dulce María conversou com a coluna sobre a nova fase de sua carreira e principalmente de sua vida pessoal. Na entrevista a seguir, ela fala um pouco da vontade de voltar ao Brasil, da importância de apoiar causas sociais e do possível retorno do RBD. A estrela mexicana abriu o jogo quanto ao seu casamento com Paco Álvarez, previsto para acontecer ainda este ano, mas, por enquanto, sem data marcada. A noiva ainda não encontrou a igreja ideal, cujos horários não entrem em conflito com sua agenda de compromissos. A cantora afirmou que deseja uma festa mais intimista, somente para aqueles que ela realmente ama e sabe que a recíproca é verdadeira. Mas, calma, Dulce confirmou que vai, sim, convidar alguns de seus colegas do RBD. Com vocês, Dulce María Espinosa Saviñón.

Por que você acha que entre todos os RBDs, você é a que tem mais seguidores nas redes sociais?
Eu trato de interagir muito com as pessoas, compartilhar parte do meu trabalho e parte da minha personalidade. Talvez seja isso que faça eu me envolver mais. Na realidade, eu agradeço muito por tê-los mais perto de mim e por me acompanharem através da minha vida e das coisas que vou postando da minha vida pessoal e da minha carreira. Eu gosto muito de compartilhar com eles e os agradeço muito.

Ano que vem você completa 30 anos de carreira. Planeja algo especial para marcar esta data?
Não sei. Provavelmente faça algo para festejar. Na verdade, ainda não planejei nada. Seria algo bom de comemorar, mas não gosto de fazer planos muito antecipadamente. Agradeço muito a todos que me acompanham em todos esses anos, porque comecei muito nova, aos cinco anos. Sou grata a todos que tornaram isso tudo possível.

Nos últimos meses, você fez algumas campanhas sociais. Pode falar um pouco sobre elas e da importância de associar a sua imagem a essas causas?
Acredito que seja muito importante falar dos valores, ir mais além do que está na moda, falar das coisas que realmente são essenciais e importantes para nós como seres humanos, aproveitando que tem muitos jovens que me escutam e que podem ler o que escrevo. Eu gosto de poder passar mensagens positivas que eu considero importantes, como a campanha 'Vamos nos respeitando', que é contra a violência de gênero e a violência contra as mulheres. Me pareceu muito importante dar voz a essa campanha para animar todas as mulheres para que não permitam ser abusadas, que não fiquem caladas, que levantem a voz e não fiquem onde as maltratam. Fiz uma campanha contra o abuso sexual infantil, que me parece um tema gravíssimo e, muitas vezes, se passa na família, embora não acreditem nas crianças ou não se deem conta. Isso pode trazer muito dano e destroçar a vida de um menino ou menina. Também participei de uma campanha contra os animais mantidos em cativeiro, como as baleias do Sea World. Esse tipo de coisa não é natural e estão maltratando os animais para o entretenimento dos humanos. Sou a favor da vida e da natureza. Fiz uma outra campanha que se chama 'La vida por delante' onde canto uma música chamada 'Los Caminos de La Vida', onde apoiamos as mulheres que estão numa situação vulnerável em gravidezes.

Você vai estar no encontro do RBD, no Peru?
Não. Por enquanto eu estou focada nas coisas do meu casamento, coisas da minha vida pessoal. Sigo preparando músicas para quando chegar o momento de lançá-las. Vi que estava tendo esse rumor, mas eu não participarei.

Triste noticia para seus fãs...
Mas foi uma mentira. Um rumor. Eu adoraria ir ao Peru e tomara que eu possa ir um dia com meu projeto, mas agora, não. Em nenhum momento houve um acordo para isso.

Quando veremos Dulce María no Brasil novamente?
Tenho muitas saudades de vocês. Não sei, espero ir logo. Como disse, estou passando por um momento pessoal muito importante na vida de uma mulher, que é preparar meu casamento. E também estou esperando o lançamento do disco 'Origen'. Por agora, não estou no melhor momento para voltar e espero poder vê-los logo. Ainda não tenho uma data, mas quero que saibam que os tenho em meu coração. Até tive que aprender a fazer pão de queijo, porque sinto muita saudade. Então, tenho que fazer aqui na minha casa para ter um pedacinho do Brasil.

Pode contar um pouco sobre os planos para o seu casamento?
O que eu posso dizer é que estamos os dois envolvidos em cada detalhe, que são muitas coisas. Um casamento não é nada simples, é um momento muito importante. Queremos que seja uma celebração muito pessoal, muito intimista, com pessoas que realmente nos conhecem e nos amam. Queremos que seja um casamento mais relaxado, mais boêmio. Será na igreja.

Vai fazer festa para quantos convidados?
Ainda não sei. Não vai ser muito grande.

Já pensa em ter filhos?
Sim, mas esse ano, não. Não sei se no próximo ou depois.

Você vai convidar os outros RBDs para o seu casamento?
Vou convidar. Vamos ver quem poderá ir.

O Poncho (Alfonso Herrera, ex-namorado) também será convidado?
Não sei. Gosto muito de todos, mas são situações diferentes. É um ciclo novo. No matrimônio, começamos uma nova fase de amor. Por todos os meus ex-namorados tenho muito carinho e os agradeço e honro tudo o que vivi com eles, mas não sou muito da ideia de trazer meu passado ao presente, ainda que goste muito deles e os apoie em seus trabalhos. Meus ex-namorados são parte da minha vida, mas acredito que no dia de um casamento está começando outra história de amor.

Você e seu noivo, Paco Álvarez, já vivem na mesma casa?
Ainda não. Quando casarmos vamos viver juntos.

Como Paco costuma lidar com a sua fama?
Ele tem estado neste meio em toda vida dele, mas atrás das câmeras. Eu o conheci quando ele fez um videoclipe meu como diretor. Ele sempre trabalhou com famosos. Já fez campanhas com muitos artistas. Então, ele sempre esteve envolvido nesse meio e entende bastante. Então, não tem problema, pelo contrário, ele me entende muito bem e me apoia muito em tudo que eu faço.

Como você se sente sendo da família de Frida Kahlo (importante pintora mexicana)?
Para mim, é uma grande honra, porque é alguém que admiro muito. Ela sofreu muito e toda a dor em sua vida transformou em arte. Ela é um ícone da arte e das mulheres com sua poesia, sua pintura. É bonito saber que tenho um pouco dela no sangue.

Quem é Dulce María por trás da fama?
Na realidade, sou a mesma. Obviamente vamos mudando com o tempo. Sou sensível, sonhadora, me entrego e me preocupo sempre com quem amo. Não sou muito festeira, apesar de já ter sido. Já fui a muitas festas, mas agora sou mais tranquila. Sempre invisto energia nas coisas que são mais importantes para mim no momento. Quando tenho tempo livre vejo minha família, gosto de estar com as minhas sobrinhas, almoçar com meu noivo, ir ao cinema, estar sempre com quem amo, tomar um café com minhas amigas. Às vezes, vou a um spa. Gosto de ler também, de fazer um café e ir ao jardim, estar na natureza. Na minha casa, com meu noivo, com meus fãs, sou a mesma com todo mundo.

Seus fãs e os fãs do RBD sempre pedem a volta do grupo. Vocês pensam nessa possibilidade, numa turnê comemorativa, por exemplo?
RBD é algo praticamente imortal. É como um selo que todos temos, e me sinto muito honrada de ter vivido toda essa experiência, de ter conhecido tantas pessoas, de ter chegado a tantos países com a música e com meus cinco companheiros. Nós seis sempre dissemos que temos que lutar pelos nossos sonhos, defender nossas ideias... Infelizmente, agora não coincidem os sonhos dos seis juntos. Então, é muito difícil que no momento ocorra um reencontro, porque cada um está vivendo diferentes etapas da vida. Por exemplo, Anahí está com sua família, com seu bebê. Poncho e Christopher estão indo muito bem na atuação, estão focados no cinema e nas séries. Acredito que eles não poderiam estar (numa turnê comemorativa). Maitê está fazendo sua carreira solo, ela está indo muito bem. Cristian está fazendo outras coisas. Sempre estou pensando na música, mas agora também estou focada no momento importante da minha vida como mulher, que é meu casamento. É difícil que isso aconteça, mas não descarto que algum dia voltemos. Por agora, num futuro próximo, não existem planos. Mas agradecemos muito todo o amor que nos dão e como lembram da gente sempre.

Comentários