Compadre Washington é acusado de atrasar pensão e de abandono afetivo do filho de 9 anos

Criança é fruto do relacionamento do cantor com a estudante de enfermagem Débora Souza

Por O Dia

Compadre Washington
Compadre Washington -
Compadre Washington foi acionado judicialmente pela estudante de Enfermagem Débora Souza, com quem ele teve um filho, hoje com 9 anos. Ela está pedindo que o cantor do Tchan pague de maneira integral o valor da pensão do menino, uma vez que, segundo Débora, os depósitos estão sendo feitos de forma irregular.
"Ficou acordado que ele pagaria a pensão no valor de dois salários mínimos. Dentro desses dois salários já vem incluso o valor do plano de saúde, que meu filho precisa porque sofre de problemas respiratórios. Só que ele vem descumprindo esse acordo. Já chegou a ficar devendo três meses. Quando noticiei os atrasos uma vez, na internet, em um instante fizeram o depósito. Depois ficam depositando de dois em dois meses. Agora, dia 10, vão completar mais dois meses de atraso, e ainda assim quando depositam não colocam o valor integral. Apenas parcial. Ele vai depositando pela metade e isso gera multa - que eles não depositam logo também. Com isso, vai prejudicando a vida do meu filho e, consequentemente a minha, porque o que era pra nós dois estarmos arcando, eu estou arcando sozinha, e isso me desorganiza totalmente. Fora o abandono afetivo", explicou Débora à esta colunista.
Compadre Washington começou a pagar R$ 300 de pensão em 2010. Atualmente, após um pedido de reajuste, o valor passou a ser de dois salários mínimos (em torno de R$ 2 mil). Segundo Débora, na ocasião o filho tinha apenas três meses de vida

"Primeiro eu registrei sozinha quando o menino nasceu. Depois, ele pediu o exame de DNA para comprovar a paternidade. Até então, ele se 'portava' como pai. Mas eu fiz enxoval, exames, tudo sozinha durante a gravidez", contou.
Débora e Compadre Washington se conheceram em 2006, através de uma rede social, e mantinham um relacionamento esporádico. "Para mim era sério, mas para ele não era", finalizou.
A coluna procurou o escritório de Compadre Washington, que emitiu a seguinte nota: "A assessoria jurídica do cantor Compadre Whashington informa que desconhece qualquer débito pendente em relação à pensão alimentícia do filho Alexandre. E afirma ainda que, sempre que possível, quando o artista está na cidade em que a criança reside, procura manter contato com o filho, como aconteceu no último dia dos pais. Todas as providências judiciais relacionadas às temerárias acusações já estão sendo tomadas".
Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários