Jornalista da Globo continua discussão com seguidores e tem postura elitista e desdenho à população

Leilane Neubarth segue dando respostas atravessadas em suas redes sociais

Por O Dia

Leilane Neubarth
Leilane Neubarth -
A jornalista Leilane Neubarth deve estar sentindo muito o fechamento do hotel Copacabana Palace, pois vem distribuindo patadas no Twitter para quem fala qualquer coisa contrária. A apresentadora da GloboNews foi questionada pelo seguidor Max Rodrigues se o grupo Globo havia comprado o hotel e em seguida foi mais direto:

"Em qual extensão o fechamento de um hotel de luxo afeta a vida dos brasileiros a ponto de merecer um programa inteiro de televisão?" Leilane não deixou o seguidor sem resposta: "1- o senhor não sabe fazer interpretação de texto. Em lugar nenhum está escrito que seria um programa inteiro. 2- um hotel como o Copa gere milhares de empregos diretos e indiretos e contribui muito para a economia do Rio. Mas entendo que o senhor não saiba nada disso", disse.

A coluna ficou sem saber o que a jornalista quis dizer com: "Mas entendo que o senhor não saiba nada disso." Seria uma atitude elitista só pelo fato dela frequentar o hotel e ser amiga pessoal de Andréa Natal, diretora geral do Copacabana Palace? Estaria acontecendo um conflito de interesses?"

E não parou por aí, outro seguidor tentou argumentar sobre o desdenho da jornalista aos pequenos negócios: "E a senhora @LeilaneNeubarth sabe da importância dos milhares de microempreendedores que tiveram que fechar as portas? Te garanto que eles são muito mais importantes do que o Copacabana Palace. Empregam infinitamente mais pessoas, e tem um peso econômico e social muito maior."

A jornalista então deu mais uma resposta atravessada: "O senhor tem ideia da importância desse hotel para a história do Rio, para a economia do Rio, para a geração de empregos e renda para milhares de pessoas? Não tem né... tá na cara.... só quer reclamar... aí é mole."

A coluna possui a foto do seguidor Rogério Barcelos e prefere achar que Leilane não teve a intenção de ser racista com seu comentário. Mas vocês acham que as pérolas pararam? Nada disso. Outra seguidora sugeriu a Leilane: "Fechou pra sempre? Não. Bora falar da Central do Brasil, que é um patrimônio pra nação, lugar onde muito trabalhadores por ali passaram e tá caindo."

E a jornalista, mais uma vez, não demonstrou interesse em discutir os assuntos da população e resolveu sugerir, de forma irônica, que se falasse da Disney e Fórmula 1: "Dentro desse seu raciocínio também não deveríamos noticiar que a Disney fechou, que as corridas de Fórmula 1 foram canceladas, que a olimpíada foi adiada... convenhamos, se a senhora não entende o que é notícia, procure se informar."

A pergunta que não quer calar: Onde está Ali Kamel, diretor de jornalismo do grupo Globo, para ensinar sua funcionária que os telejornais brasileiros servem para mostrar à sociedade brasileira que os assuntos dessa população são mais importantes que outros que circulam na bolha onde Leilane Neubarth vive?

Comentários