Funkeira trans Lady Chokey vai processar Mc Kevin por transfobia

Os dois discutiram nas redes sociais e o climão tomou conta

Por O Dia

Lady Chockey/ Mc Kevin
Lady Chockey/ Mc Kevin -
Este fim de semana foi de fogo no parquinho para Mc Kevin. Após ser acusado de furar a quarentena com o diagnóstico da Covid-19 positivo, além de disseminar a doença em local público por promover aglomeração em uma praça, o cantor se envolveu em uma nova polêmica. Desta vez, envolvendo a funkeira trans Lady Chokey. Os dois discutiram publicamente por conta da postura de Kevin de furar a quarentena, já que Lady defende o isolamento social como a melhor forma de prevenir o avanço do novo coronavírus.  No meio da treta, o cantor começou adotar uma postura considerada transfóbica ao comparar Lady com outros artistas do gênero masculino e ainda se referiu à ela usando também o gênero masculino. 
"Ô Gabigol, vai fazer gol, jovem. Para de falar merd* (risos)", escreveu Kevin que associou o penteado dreadlocks de Lady com o que o craque do Flamengo fez recentemente. Após a comparação, Lady então respondeu: "Sobre a comparação com o Gabigol, realmente o dele ficou igualzinho o meu. A gente frequenta o mesmo salão, se você não sabe. Inclusive você já fez várias coisas lá também. Qual o problema? Tá sem jeito de pedir pra lançar o teu? Eu deixo, mas só depois da quarentena, viu? Seu moleque", disse. 
Depois que Lady se mostrou decepcionada com a postura do cantor, uma vez que se considerava fã dele, Kevin a respondeu com o tratamento no masculino. "Ah, você é meu fã?", questionou. Lady então ficou indignada com a falta de respeito do Mc. "Me trate no feminino, pois sou uma mulher trans retificada (com mudança de gênero em seus documentos)", pediu. 
A coluna conversou com Lady, que informou já ter levado o caso ao seu advogado e que em breve irá entrar com uma ação judicial contra Mc Kevin por transfobia. Lady se mostrou muito chateada com o episódio, principalmente por ter acontecido neste domingo (17), Dia Internacional contra a LGBTQFobia.  
"Estou muito chateada. Ontem me deparei com a notícia do Mc Kevin quebrando a quarentena. Eu já sofri a perda de um familiar pro coronavírus e me vi na obrigação de alertar ele, pois ele se tornou um disseminador desse vírus altamente contagiável. Fui atacada pelo próprio inúmeras vezes. Ontem foi o Dia Internacional da LGBTQFobia e ele tentou invalidar minha identidade de gênero me tratando no masculino, me comparando com homens na intenção de me ferir e se referindo a mim como um 'cara que gosta de cara'", disse Lady à coluna. 

Comentários