Doze curiosidades sobre os contratos de 'A Fazenda 12'

As exigências vão desde o controle das redes sociais dos participantes até horário certo das refeições e punições mais severas

Por O Dia

Marcos Mion, apresentador de 'A Fazenda'
Marcos Mion, apresentador de 'A Fazenda' -
A coluna teve acesso, com exclusividade, aos contratos assinados pelos participantes da próxima edição de 'A Fazenda'. O cachê dos peões é de R$ 70 mil que serão parcelados em três vezes, assim como (pasmem) o prêmio final de R$ 1,5 milhão. Quem acha que o mais difícil é lidar com o confinamento de três meses, ainda não viu o contrato. As exigências vão desde o controle das redes sociais dos participantes até horário certo para fazerem suas refeições e punições severas aos mais estressadinhos. Além disso, uma nova cláusula diz que os participantes não deverão realizar quaisquer declarações de cunho religioso, político, criminoso, ou que de qualquer forma possa ser interpretado como inadequado ou prejudicial a RecordTV.
Veja, abaixo, 12 curiosidades da 12ª edição do programa:
Bateu, não levou
Todo mundo sabe que agressão física é motivo de expulsão em 'A Fazenda'. Mas partir para violência pode custar muito mais caro ao participante. Além de ser expulso, o peão que infringir essa regra deverá arcar com uma multa contratual referente a 100% do valor do cachê, além de perder todos os prêmios conquistados durante a competição. Melhor é ser justo e paciente como era Jesus, né?
Vou ver aqui e qualquer coisa te aviso...
A estreia do programa está marcada para o dia 15 de setembro de 2020. Mas nem o contrato assinado pelos participantes garante essa data como definitiva. No documento, a emissora afirma que a atração pode ter seu início adiantado ou postergado. E a gente vai se falando...
É um prazer estar em seu programa
Mesmo depois de perder a chance de faturar o grande prêmio, o contrato estipula que os eliminados deverão sempre comparecer às atrações e aos eventos, se requisitados pela emissora. O mesmo vale para a grande final do reality, cuja presença é obrigatória para todos os peões, sem choro e nem vela.
E você achando que é colônia de férias...
Você sabia que os competidores devem cumprir com os horários estabelecidos pela produção do programa, quanto a acordar, dormir e até fazer suas refeições? Vai achando que 'A Fazenda' é SPA, vai?
Tudo sob controle
Além das regras de conduta e convivência dentro do confinamento, os peões precisam manter suas respectivas contas nas redes sociais sob a orientação e assessoria da Record. É censura que fala?
Nada de política ou religião
Uma nova cláusula diz que os participantes não deverão realizar quaisquer declarações de cunho religioso, político, criminoso, ou que de qualquer forma possa ser interpretado como inadequado ou prejudicial a RecordTV.
Quase perfeito
O cachê pago aos peões é de R$ 70 mil pela participação no programa. Já o grande vencedor da competição leva R$ 1,5 milhão. Mas, como nem tudo são flores, ambos os valores serão pagos pela emissora em três parcelas. Além disso, os participantes concorrem a prêmios durante as provas da edição e terão direito a mil reais para cada ação de merchandising do programa. Ah, tá ruim não, gente!
Roça sem robôs
No contrato, a emissora adverte aos participantes que é proibida a utilização de ferramentas ou softwares que realizem votos automáticos. A Record garante adotar políticas de segurança para coibir fraudes na votação de cada Roça. Segundo a emissora, o limite máximo é de até mil votos válidos por hora, e por IP. Mas seria humanamente possível enviar 1000 votos em apenas uma hora? Vai saber! Os fãs são dedicadíssimos, né?
COVID-19 também elimina
Atenta às recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS), a Record submeterá todos os participantes a uma avaliação médica, exames clínicos e laboratoriais feitos por médicos indicados pela produção, para garantir que nenhum dos peões esteja com a COVID-19. Caso seja constatado, o participante será imediatamente eliminado do programa. Se eu fosse um dos peões, entraria em confinamento agora mesmo. Já pensou ser eliminado pela COVID? Deus o livre!
Rachadinha proibida
A emissora também proíbe a divisão de qualquer um dos prêmios entre os peões. O participante que fizer menção à rachar os valores com o coleguinha, dentro ou fora do programa, poderá ser punido e ter o contrato rescindido. Mas não teve peão prometendo R$ 100 mil para outra peoa na edição passada? Essa cláusula deve ser nova.
Pode rolar repescagem
A produção não descarta a possibilidade de que participantes já eliminados retornem ao reality numa possível repescagem. Isso já está em contrato. Estejam avisados e evitem o chororô.
Pensa num azar
O peão que sofrer uma lesão ou adquirir alguma enfermidade que o impossibilite de permanecer em 'A Fazenda' receberá da Record apenas o valor proporcional a sua permanência na atração. Além disso, deverá devolver à emissora os valores que forem eventualmente recebidos a mais. Lesionado, eliminado e sem a grana. Que zica!
Luísa Mell, corre aqui!
A emissora adverte, em contrato, que é expressamente proibido maltratar propositalmente os animais. Tá. Mas como é que faz para avaliar se os maus tratos são de propósito? Sei não.
Veja a galeria de fotos:
 

Galeria de Fotos

Marcos Mion, apresentador de 'A Fazenda' Divulgação
Andréa Nóbrega e Drika Marinho discutem em 'A Fazenda' reprdução Record TV
Participante de 'A Fazenda' teria mostrado as partes íntimas no reality Reprodução TV
Marcos Mion Divulgação/Antonio Chahestian
Participantes de 'A Fazenda 10' Edu Moraes
Nadja Pessoa expulsa de A Fazenda - cena da agressão a Caique Reprodução
Marcos Mion durante pane técnica em 'A Fazenda' Reprodução
Marcos Mion em 'A Fazenda', da Record TV Edu Moraes/Record TV
Rafael Ilha parte para cima de Gabi Prado em nova briga Reprodução
Sandro Pedroso, Nadja Pessoa e Felipe Sertanejo estão na roça Reprodução

Comentários