Exclusivo:Felipe Neto, sozinho, abre nova queixa crime contra Antônia Fontenelle

Youtuber acusa a apresentadora de injúria e suposta ameaça

Por O Dia

Felipe Neto abre nova queixa crime contra Antônia Fontenelle
Felipe Neto abre nova queixa crime contra Antônia Fontenelle -
Depois dos irmãos Neto acionarem juntos a youtuber Antônia Fontenelle e pedirem R$ 200 mil de indenização por ela ter associado suas imagens ao crime de pedofilia, além de terem aberto uma queixa crime contra ela alegando crimes contra suas honras, agora é a vez de Felipe Neto abrir, sozinho, uma nova queixa crime contra a apresentadora.

Galeria de Fotos

Felipe Neto abre nova queixa crime contra Antônia Fontenelle Reprodução Instagram
Antonia Fontenelle, Luccas Neto e Felipe Neto Reprodução Internet
Antônia Fontenelle Reprodução
Felipe Neto foi o entrevistado desta segunda-feira do programa Roda Viva Reprodução / Redes Sociais
Antônia Fontenelle Divulgação
Youtuber Felipe Neto Divulgação
Antonia Fontenelle Reprodução Instagram
Antônia Fontenelle Reprodução Internet
Felipe Neto Divulgação/ Washington Possato
Felipe Neto Ag. News
Felipe Neto apresentou live sobre Black Friday no YouTube Divulgação
Antônia Fontenelle Reprodução
Felipe Neto Reprodução
Na queixa crime, distribuída no último dia 15, a defesa de Felipe Neto aponta que Antônia cometeu o crime de injúria contra o youtuber e com agravante da majoração - em português claro, o agravante ocorre porque as ofensas foram disseminadas através do Instagram da apresentadora, que atinge milhares de pessoas ao mesmo tempo.
No documento, os advogados de Felipe citam as seguintes ofensas de Antônia ao youtuber: "vagabundo de merda" e "esse merda" e afirmam: " Nenhum xingamento foi proferido pelo querelante (Felipe). Nenhuma provocação. Nenhum ataque. Nada, absolutamente nada foi por ele feito que pudesse justificar minimamente tão graves ataques."
Outra ofensa de Antônia a Felipe Neto citada pela defesa do youtuber é um story com a seguinte frase: "Alguém já parou pra pensar pra quem o Felipe Neto tava batendo punheta? Vídeo tá no XVideos. Esse merda tem moral pra cagar regras?". O que no entendimento dos advogados do influenciador, "para além da grosseria absoluta, própria de muitas de suas publicações (nas quais a expressão foda-se é empregada com assombrosa naturalidade e frequência), o que se tem é novamente o emprego do termo "merda" para se referir à pessoa do querelante."
A queixa crime também ressalta uma suposta ameaça da apresentadora ao Felipe Neto. Para os advogados, ao dizer: "O que é teu tá guardado. Espera e verás", Antônia ainda "o ameaçou gravemente."
Por fim, a defesa de Felipe Neto acredita que "se a intenção da querelada (Antônia) fosse apenas criticar e questionar o querelante (Felipe) e o conteúdo veiculado em seus vídeos, se utilizaria de argumentos e não de xingamentos."
Relembre a polêmica
Felipe Neto prometeu e cumpriu. A briga virtual entre ele, seu irmão Luccas Neto e Antônia Fontenelle foi parar na Justiça. Os irmãos Neto acionaram Antônia, após a apresentadora do 'Na Lata' ter associado a imagem dos dois youtubers ao crime de pedofilia. Em publicação no Instagram, Antônia postou um compilado de vídeos de alguns humoristas famosos, entre eles, imagens dos canais dos irmãos Neto, e fez o seguinte questionamento: "Podemos chamar esse vídeo de incitação à pedofilia a olhos nus?". E ainda comentou: "Felipe e Luccas Neto, dois irmãos milionários, um deles faz dinheiro com crianças e o outro com adolescentes cujo os pais ignoram o que seus filhos consomem na internet."
No processo de número 0021597-77.2020.8.19.0209, Felipe e Luccas Neto pedem R$ 100 mil de indenização para cada, e pediram ainda a retirada imediata das publicações de Antônia no Instagram que consideram ofensivas a eles - o que já foi cumprido através de decisão judicial. Os irmãos também querem retratação pública da apresentadora e pagamento de honorários advocatícios.
Também juntos, Felipe e Luccas Neto já entraram com uma primeira queixa-crime na Comarca Criminal do Rio contra Antônia Fontenelle. O advogado do irmãos pede o indiciamento por crimes contra a honra e alegam que os vídeos e declarações feitas por Fontenelle "foram criminosamente modificados e retirados do contexto, tratando-se de uma montagem com o intuito de lhes atribuir a incitação e práticas de pedofilia". Para o representante da dupla, a apresentadora do 'Na Lata' teria cometido o crime de calúnia cinco vezes, de difamação sete vezes, e de injúria três vezes. 
Confira a galeria de fotos:

Comentários