Conheça Rayssa Santos, vice-campeã do 'The Circle Brasil'

Com apenas 23 anos, manauara desenvolve diversas funções e afirma: 'luto em defesa da maior valorização da arte'

Por O Dia

Rayssa Santos, vice campeã do 'The Circle Brasil'
Rayssa Santos, vice campeã do 'The Circle Brasil' -
Bacharel em dança, modelo, empresária, influenciadora digital, apaixonada pelo movimento folclórico e com grande orgulho de suas raízes, assim podemos apresentar Rayssa Kelly Barreto dos Santos, apelidada carinhosamente como 'Ray Lacre'. Nascida e criada em Manaus, sua forma de encarar o mundo e pertencer a ele já mostrava aos amigos que sua trajetória seria de sucesso. No entanto, toda visibilidade chegou após se tornar vice-campeã do primeiro reality show da plataforma Netflix, 'The Circle Brasil'.
Apresentado por Giovanna Ewbank, na primeira versão brasileira do programa britânico, o público conheceu alguns pontos que direcionam Rayssa rumo à fama. Beleza, simpatia, transparência e autenticidade fazem com que mais de 100 mil pessoas acompanhem suas redes sociais, nos dias de hoje. Mas por trás das telas e conexões virtuais já existia uma mulher sonhadora e disposta 'fazer acontecer'. Sua infância cercada pela cultura local despertou em seu coração grande apreço pela dança e arte, como um todo. E é neste espaço de sua vida que conquista destaque.
Atualmente são diversos os cargos de 'Rainha' que ocupa. 'Rainha da Batucada do Boi Corre Campo', campeão da tradicional festa de Manaus, que envolve todos habitantes do em torno. 'Rainha Junina da Quadrilha', campeã do festival folclórico. E em 2016, recebeu os títulos especiais de 'Rainha de Bateria' e 'Rainha do Carnaval', sendo esses os maiores marcos de sua carreira, segundo ela. Desde então, seu reinado na escola de samba 'Andanças de Ciganos', conquista os foliões.
“Fazer parte do Carnaval me despertou curiosidades, quero sentir toda emoção de estar no sambódromo do Rio de Janeiro, acredito que após este caos que estamos vivendo, tudo terá ainda mais valor e sentir aquela energia me trará ainda mais sede de viver”, conta Rayssa.
Com a desvalorização artística no Brasil, investir também em outras vertentes tem sido um bom plano B. O trabalho digital é uma das saídas que Rayssa encontrou para ganhar dinheiro. Além disso, ela decidiu empreender ao se tornar sócia proprietária de uma academia, atividade que faz parte de sua rotina. “Viver apenas do que eu amo não é possível, uso das minhas ferramentas para levar minha essência e lutar em defesa da maior valorização da arte, este é o bem mais precioso que temos”, finaliza.

Comentários