Luan Santana
 - Reprodução
Luan Santana Reprodução
Por O Dia
Natural de Campo Grande e padrinho do Instituto Arara Azul há seis anos, Luan Santana amplifica o abraço de que a sua região tanto carece neste momento de queimadas recordes. Com o conhecimento de quem nasceu e cresceu na região, o cantor prepara uma live para o dia 22 de novembro, em pleno Rio Paraguai, diretamente de uma chalana, com a intenção de arrecadar fundos para o movimento ‘O Pantanal Chama’, da instituição SOS Pantanal, que vem distribuindo as arrecadações para diversas iniciativas em favor da recuperação da região e da prevenção a possíveis novos incidentes que castiguem aquele solo e todo o seu entorno.
Todas as doações podem ter seus destinos acompanhados pelo público e empresas dispostas a ajudar, por meio das mídias sociais e site da própria SOS PANTANAL (www.sospantanal.org.br). O show terá exibição ao vivo pelos canais de Luan Santana e das instituições ligadas ao movimento pelo YouTube. Artistas da região ou não serão convidados a se juntarem a Luan no palco, unindo esforços para potencializar as doações, como o cantor já demonstrou atrair em outros shows ao vivo durante esta pandemia.
Publicidade
Luan prepara ainda o leilão de um de seus figurinos mais marcantes usados em seu mais recente DVD, ‘Viva’, cuja premissa era justamente a saudade do abraço presencial em detrimento dos contatos virtuais, ideia que antecedeu, e de certa forma preconizou, a pandemia. A doação será revertida para a instituição Arara Azul.