Rafael Ilha
Rafael IlhaReprodução
Por O Dia
Publicado 27/10/2020 05:00 | Atualizado 27/10/2020 12:16
Rafael Ilha, ex-campeão de 'A Fazenda 10', vai ser processado por um seguidor por homofobia. A discussão começou no dia 16 de outubro, depois que Rafael gravou um vídeo e postou em suas redes, comemorando a saída de Carol Narizinho do reality show. Rafael chamou a ex-panicat de 'planta' e simbolicamente jogou uma folha morta e seca em seu vaso sanitário, referindo à postura da modelo dentro de jogo.
Incomodado com o vídeo, o figurinista Anderson Oliveira Sodré, de 40 anos, comentou a foto dizendo que ele não deveria agir assim, principalmente por ter se vitimizado com os apresentadores Sonia Abrão e Gugu Liberato em uma época complicada do artista:
Publicidade
"Meia hora após, ele enviou uma mensagem me xingando de monstrinho e uma série de ofensas pessoais. Ele alegou que eu faço programa, quando isso não é verdade. Tentei responder, mas fui bloqueado por ele. Em seguida, ele apagou o comentário, mas eu printei. Na sequência, recebi uma ligação dele dizendo 'escute aqui, viadinho. Quem é você? Estou na mídia há muito tempo. Isso é briga de peixe grande. Não comente meus posts'. Retornei a ligação e soube que se tratava de um celular de sua produção e me bloqueou", disse Anderson que, preocupado, foi atrás de seus direitos.
Procuramos Rafael Ilha que respondeu o seguinte: "Simplesmente me chamou de traficante, de nóia na publicação e eu respondi no privado dele. Foi uma resposta às ofensas dele".
Publicidade
O seguidor abriu um boletim de ocorrência número 1154/2020 na Delegacia de Suzano, município onde reside e acionou um advogado que dará andamento em um processo.
Essa não é a primeira vez que Rafael se desentende com seus seguidores. Em março, Patrícia Córdova acusou o ex-peão de gordofobia. Segundo a costureira de Caxias do Sul tudo começou quando ela respondeu um comentário sobre as notícias da pandemia do coronavírus. "Ele disse que existia um clima alarmista e que seria melhor as pessoas voltarem a trabalhar para manter a ordem no País. Eu fui nos comentários e falei que estava errado, defendi o isolamento social. O Rafael, então, me respondeu e colocou que mesmo discordando de mim e da grande maioria das pessoas, estava em casa cumprindo a quarentena. Só que, para minha surpresa, ele mandou um recado no privado super grosseiro e preconceituoso. Me mandou cuidar de uma obesidade mórbida e ainda sugeriu que eu deveria procurar algo obsceno. Me chamou ainda de 'infeliz'", contou Patrícia a coluna.
Publicidade
No mês seguinte, em abril, a vendedora paulista, Cilene Oliveira revelou ter sido também ofendida por Ilha. "Ele fez um post sobre a cura da Covid-19 e eu só comentei que já tinham pessoas livres do coronavírus como a Fernanda Paes Leme e Preta Gil. Em seguida,mandou uma mensagem privada me ofendendo, me chamando de demônio e monte de trevas", disparou Cilene. Nas duas vezes, a coluna procurou Rafael Ilha, que não respondeu.