Demissões na Rede Globo teriam gerado choro e caos, diz revista

Nos próximos dias estaria prevista reuniões entre a alta cúpula para falar sobre o futuro da empresa

Por iG

Projac
Projac -

São Paulo - O fim do dia da última quarta-feira (6) não foi nada tranquilo durante o expediente para os funcionários da Globo. De acordo com a revista Veja, pouco antes das gravações noturnas das cenas de "Bom Sucesso", surgiram notícias desencontradas de que haveria cortes em vários setores da Globo, mas ainda não tinham os nomes confirmados.

O pânico e os falatórios teriam sido tantos que até a atriz Ingrid Guimarães teria chorado pelos corredores da maior emissora do país em prol dos colegas de trabalho.

Uma lista até chegou a circular no WhatsApp com nomes de atores, figurinistas e produtores que teriam sido dispensados.

Especulações

Diariamente, a empresa notícia em seus jornais como está o panorama de desempregados no Brasil e dessa vez ela é uma das que demitem. Como em toda empresa, os passaralhos e grandes cortes causam muita comoção entre os funcionários.

Mas ainda segundo a Veja, os funcionários não teriam sido pegos de surpresa, pois há meses está sendo desenhado uma nova estrutura de equipes e funções. As 150 demissões que aconteceram na última quarta pode vir a se repetir nos próximos dias e quiçá a dobrar.

Então, nos próximos dias estão previstas reuniões entre a alta cúpula para falar sobre o futuro da empresa. A queda do número de publicidades na emissora teriam sido um dos motivos que fizeram a Globo diminuir o quadro de funcionários para investir mais na Globo Play.

O clima de tensão está a todo vapor no Projac e especula-se ainda que nomes de autores de novelas, grandes diretores e até atores velhos de casa estejam na próxima lista de demitidos.

Agora muitos têm falado que os ataques do presidente Jair Bolsonaro contra a Globo sobre a reportagem envolvendo o nome dele ao nome da vereadora Marielle Franco foram o estopim para o declínio da emissora.

Comentários