Hora de mudar! 18 sinais de que você está em um casamento em crise

Seja qual for o resultado, observar as tensões no seu casamento traz a oportunidade de encontrar a felicidade ao lado do seu marido/esposa

Por iG

18 sinais que você está em um casamento infeliz
18 sinais que você está em um casamento infeliz -

Rio - A fase de lua de mel raramente dura para sempre. Aos poucos, aquela vontade de se jogar no colo e trocar beijos ardentes vai acalmando e o relacionamento vai entrando em uma zona de conforto que funciona para vocês dois (duas). Ou a situação pode se dissolver em uma relação sem amor e vocês nem mesmo saberem como acabaram ali, em um casamento infeliz.

"Ok, essa última doeu fundo. Eu sei, mas essas relações são mais comuns do que você imagina", diz Marni Feuerman, terapeuta especialista em casamentos (EUA).

Em muitos casos, Marni explica, casamentos sofrem com problemas de comunicação que um dos elementos aceita e o outro se recusa a reconhecer. Isso pode acontecer porque os objetivos de vida de alguém mudou e não se alinha mais com o parceiro.

Outra possibilidade é quando sentem que suas preocupações nunca são levadas a sério no relacionamento. Em qualquer um dos casos, os parceiros ficam presos em uma armadilha nada saudável e se desconectam porque estão exaustos demais para brigar.

“Já que todos os casamentos (inclusive os mais felizes) têm conflitos, alguns problemas são consertáveis com terapia”, diz Marni. Mas alguns – depois que um profissional espia as rachaduras na relação – nem valem o trabalho do conserto.

Seja qual for o resultado, observar as tensões no seu casamento traz a oportunidade de encontrar a felicidade ao lado do seu marido/esposa – ou com algum novo alguém (ou apenas sozinha). O segredo é descobrir se está passando apenas por uma fase ruim ou se realmente está vivendo um casamento infeliz. Que bom que temos indícios para nos ajudar com essa última.

18 sinais de que você está em um casamento infeliz

1. Vocês não fazem sexo

Claro, a vontade sexual das pessoas é diferente, mas se você e o parceiro (a) passaram do nível “muitas vezes na semana” para “uma vez a cada dois meses”, você está aumentando a chance de alguém estar se sentindo rejeitado. “O que faz o romance do casamento é a combinação da intimidade física com a emocional”, diz Marni. A

fetos assim raramente acontecem, o que faz dessas relações muito únicas. Então, quando seu desejo pelo parceiro (a) ou o desejo dele (a) por você começa a ficar mais raro, o ressentimento pode aparecer e separar vocês dois.

2. Você fantasia sobre divórcio

Ficar imaginando que você é casada com outra pessoa ou que está solteira não é sempre um sinal preocupante. Mas rotineiramente pensar em uma vida sem o seu parceiro (a) ou comparar seu momento atual com uma vida imaginária em que você estaria casada com outra pessoa é um alerta de que você talvez não esteja tão atraída pelo seu atual companheiro (a). E se você fica bem com a ideia de uma vida sem ele (a), você possivelmente nem quer uma vida com ele (a).

Leia também: Entenda quais hábitos ruins do dia a dia podem causar o divórcio

3. Vocês minimizam as preocupações um do outro

“É comum, em um casamento infeliz, uma das pessoas acreditar ser superior ao parceiro e ignora os sentimentos do outro”, diz Marni. Isso acaba com a igualdade na parceria – um ponto muito importante no relacionamento. Se você se vê muito mandona durante uma discussão com seu marido (esposa), é bom marcar uma sessão de terapia e tentar descobrir porque você não anda valorizando o que a pessoa que está ao seu lado tem a dizer (ou vice- versa) e como isso pode impactar seu casamento.

4. Você se sente sozinha mesmo que acompanhada

Se até mesmo quando está jogada no sofá com seu parceiro (a), você não sente que ele(a) está lá com você de corpo e alma e, ainda, vive mais engajado no Instagram do que no papo entre vocês, é sinal de que o terreno não é mais assim tão sólido.

5. A diversão acabou

Pode parecer simples, mas um relacionamento desconectado pode ser ligado ao humor, diz Marni. Com todos os compromissos e discussões que chegam com os casamentos, é importante que casais encontrem leveza quando as coisas ficam mais pesadas porque “a risada é uma boa cura”, ela explica. Se vocês dois já não conseguem mais rir juntos, pode ser um sinal de que precisam de ajuda para sair desta fase.

6. Vocês não são mais confidentes

Relacionamentos de todos os tipos precisam de transparência para durar. Marni não está dizendo que você não possa manter certas coisas para si, mas trocar com seu marido (esposa) detalhes do projeto matador que está bolando no escritório ou dar detalhes da gravidez da sua irmã faz parte do jogo. Então, se perceber que anda dando mais informações sobre a sua vida para os vizinhos do que para ele (a), pode haver alguns problemas de confiança pelo caminho.

7. Você se sente negligenciada

Se anda se sentindo solitária e machucada, preste atenção, orienta Marni. “Todos nós temos formas individuais de nos sentirmos apreciados e amados”. E se aprofundando nos seus sentimentos você poderá descobrir o que tem feito você se sentir abandonada pelo parceiro (a) – seja por ele(a) ter histórias sem fim com um novo amigo da academia ou por dedicar tempo demais às crianças e deixar você comendo poeira.

Uma vez que você encontra a fonte dos seus sentimentos, você poderá explicar ao parceiro (a) o que você quer dele (a) e dizer a ele (a) as razões para as ações dele(a) estarem deixando você tão vulnerável. Você vai saber se está precisando procurar um profissional se o parceiro (a) não enxerga problema algum na sua solidão ou se alega que tem se distanciado da relação de propósito.

Leia também: Você é controlada sem perceber? Saiba identificar um relacionamento abusivo

8. Tudo que o parceiro faz te irrita

Apenas o som da sua esposa mastigando basta para te deixar com os cabelos em pé? Você está pensando desde quando seu marido fala tão alto ao telefone? E aqueles banhos longos, para que?

Quando as pequenas coisas começam a parecer grandes, há uma chance de você ter mudado seu olhar sobre o companheiro(a). Nesses casos, Marni diz, “tem sempre algo maior e mais individualizado acontecendo”. E esse problema geralmente é seu. Vale marcar uma terapia para tentar entender o que vem acontecendo com você.

9. Um de vocês traiu

Mesmo que você e o parceiro(a) pensaram que estava tudo bem depois que ele(a) teve aquele affair, você ainda pode estar remoendo aquela sensação dentro de si. Dores de feridas não cicatrizadas se manifestam de inúmeras formas, inclusive com você culpando o marido (esposa) por algo que você disse que havia perdoado.

Marni não está dizendo para esquecer que a infidelidade aconteceu, mas você e o companheiro(a) não parecem conseguir seguir em frente sem admitir que estão infelizes e buscar por ajuda fora do relacionamento, dando um tempo para a relação ou, inclusive, se separando.

Leia também: O que leva alguém a cometer uma traição? Pesquisa mostra os principais motivos

10. Há segredos entre vocês

Talvez você não esteja passando por problemas de infidelidade, mas você suspeita que seu parceiro(a) esteja vivendo um affair porque ele parou de dar detalhes sobre o dia dele enquanto conta suas histórias.

Um companheiro sendo vago na hora de acobertar histórias ou alguém que luta contra álcool ou drogas são fatores estressantes de relacionamentos que, se não tratados com cuidado podem levar você e seu marido (esposa) para o vale dos separados.

11. A maioria das conversas acaba em discussão

Essa é um pouco mais óbvia, mas Marni diz que casais tendem a compreender brigas e discussões como parte da rotina a dois quando são, na verdade, grandes indicadores de que você e seu companheiro(a) não buscam as mesmas coisas na vida. Ao invés de minimizar suas brigas como reações comuns, considere os motivos das discussões e a frequência delas. Você pode descobrir que você e o parceiro(a) podem apenas estar levando um casamento infeliz quando, na verdade, não completam mais um ao outro.

12. …ou vocês nem discutem mais

Se você e seu marido (esposa) dormem em quartos separados quando tristes pode ser um sinal de que estão tão distantes que brigar para fazer o outro entender o que você quer nem valha mais a pena.

Claro que brigar o tempo todo é bem preocupante, mas sem nenhuma discussão? Isso significa que vocês dois não acreditam que há algo pelo que brigar na relação. Para melhorar isso, é importante que você e o parceiro(a) digam o que sentem – até por meio de cartas ou mensagens.

Quando optarem por um método, volte para o seu marido (esposa) e procure escutá-lo(a) uma última vez (com a mente aberta), diga o que precisa dizer e busquem por uma solução juntos. Se isso não funcionar, leve seu problema a um profissional que pode ajudá-la a passar por isso.

13. Vocês não conseguem se comprometer

Como você deve ter pensado de início, a monogamia não é para todos. E ela pode não ser para você. É comum em casamentos que uma das partes sinta que está perdendo o lado bom da vida ficando “amarrada” a alguém ou que foi pressionada a se casar antes que estivesse pronta. Marni frequentemente trabalha com pacientes que trocaram alianças porque não queriam ficar sozinhos e outros o fizeram porque chegaram a uma certa idade e, apenas depois, perceberam que um relacionamento não se alinha com seu valores.

Se isso soa familiar para você, diga ao seu parceiro como se sente e faça o que precisa para ficar feliz. Isso pode significar divórcio, separação e relacionamento aberto, poliamor… você tem opções, apenas precisa encontrar a certa para você.

14. Você se sente sob um microscópio

Claro, não tem como evitar um feedback do seu parceiro de vez em quando, mas se a crítica acontecer o tempo todo e você se sentir como se não fizesse nada certo, então há uma boa chance de que seu casamento infeliz esteja precisando de mais carinho. “Casamento, parceria, relacionamento é sobre ser aceita pelo que é”, então, quando isso para de acontecer, você tem um problema, explica Marni.

15. Tem alguém sempre na defensiva…

Conversar com alguém em negação pode parece como bater a cabeça repetidamente contra a parede. E um parceiro que se recusa a tentar entender suas preocupações com um casamento infeliz ou pedir desculpas por algo que te fez sofrer é bem frustrante porque essa negação é um grande problema na reconstrução do relacionamento.

Um casamento de sucesso pede compromisso, ficar calado para ouvir o outro e fazer um esforço sincero para ver as coisas do ponto de vista do companheiro(a). Como tudo, casamento requer empatia. Se o seu parceiro(a) não sente por você quando está magoada e se recusa a buscar ajuda para melhorar seu relacionamento quando você fala de como isso te afeta, talvez seja a hora de seguir em frente.

16. …Ou ele não reconhece que há um problema

“Não há como retomar um relacionamento se ambas as pessoas não querem encarar seus problemas de cabeça erguida”, diz Marni. Então, se o seu parceiro não vê que estão em um casamento infeliz em alguns aspectos, há pouca chance de vocês conseguirem fazer isso, considerando que apenas um dos lados está interessado.

17. Você está cada vez mais atraída por outras pessoas

Quando você se casa, não é como se, do nada, você tem uma venda nos olhos que te impeça de achar outras pessoas atraentes. Mas se pensamentos de traição emocional passarem pela sua cabeça, se você tem flertado com outras pessoas ou passado um tempo com alguém que, se o seu marido (esposa) soubesse você ficaria culpada, você está se desconectando do relacionamento, explica Marni. Há chances de que algo esteja faltando no seu casamento que você tem buscado em outras pessoas.

18. Vocês têm agendas diferentes

Vamos dizer que você quer filhos e seu marido não. Se vocês estão juntos por razões diferentes, não é incomum que essas crenças opostas criem uma fenda entre vocês dois e um casamento infeliz. E se não conseguirem encontrar um lugar comum para os dois, talvez seja a hora de procurar alguém mais parecido.

Comentários