Mais Lidas

Dados de clientes vão para cadastro positivo

As informações serão enviadas na próxima segunda-feira e consumidor será notificado, caso queira cancelar a inscrição

Por O Dia

Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, o novo banco de dados abre possibilidade para uma avaliação mais justa na análise de crédito
Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, o novo banco de dados abre possibilidade para uma avaliação mais justa na análise de crédito -

Rio - A partir de segunda-feira, os cinco principais bancos do país e cerca de 100 instituições financeiras começarão a compartilhar as informações de pagamento dos consumidores com o Cadastro Positivo. Nessa primeira etapa, o banco de dados contará com 110 milhões de inscritos, segundo o SPC Brasil.

Mas os consumidores não serão surpreendidos. Os clientes receberão uma notificação (por e-mail, SMS ou correspondência física) assim que os dados forem compartilhados. Quem não quiser fazer parte poderá cancelar a inscrição de forma gratuita no site www.spcbrasil.org.br/cadastropositivo/consumidor.

As informações coletadas pelo Cadastro Positivo serão utilizadas para compor o histórico de crédito e a nota de crédito do cadastrado. De acordo com o SPC Brasil, não estão inclusos os dados sobre quais bens foram adquiridos, detalhes de saldo em conta corrente e de investimentos.

Na visão do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, o novo banco de dados abre possibilidade para uma avaliação mais justa na análise de crédito. "Uma conta esquecida poderia ser suficiente para que um bom pagador tivesse seu crédito negado", explica. "Com a nova medida, as empresas passam a ter acesso a um histórico consolidado de contas de consumo, o que tem uma relevância muito maior."

 

Comentários