Residência acessível: dicas de reforma para lares com cadeirantes

Um das orientações é pensar nas áreas de circulação, nas larguras de portas, áreas mínimas de manobra para que a pessoa possa se locomover com autonomia

Por Marina Cardoso

Retirar o armário da parte inferior da bancada da pia e da mesa pode torná-lo mais fácil de alcançar
Retirar o armário da parte inferior da bancada da pia e da mesa pode torná-lo mais fácil de alcançar -
Rio - São muitos os desafios que os cadeirantes precisam enfrentar no dia a dia. Não só ao transitar pela cidade, quando lidam com as dificuldades de usar o transporte público e se locomover pelas ruas desestruturadas, mas também dentro de casa. Esses obstáculos, contudo, podem ser evitados com reformas capazes de tornar os espaços totalmente adaptados aos moradores cadeirantes. 
“Em uma residência é necessário entender quais são as necessidades e desejos do morador. No caso de pessoas com deficiência ou mobilidades reduzidas, é fundamental fazer um levantamento minucioso dessas dificuldades para desenvolver projeto direcionado”, explica a arquiteta Gabriella Zubeli, que criou o projeto Casa Conceito, com as principais modificações.
É necessário pensar nas áreas de circulação, nas larguras de portas, áreas mínimas de manobra para que a pessoa possa se locomover com autonomia.
“Observar também o alcance de objetos, para se evitar colocar equipamentos em locais muito altos ou muito baixos, que prejudiquem o alcance”, explica Gabriella.
Já os dispositivos que necessitam de acionamento devem ser de alavanca, para facilitar no caso de pessoas que tenham dificuldade no movimento de pinça das mãos ou falta de força ao pegar. Exemplos para esse objetos com alavanca são puxadores, torneiras e maçanetas. Além disso, deve-se evitar também pisos escorregadios e tapetes que atrapalhem a movimentação para o morador.
POSSIBILIDADES DE AUXÍLIO
As recomendações não param por aí. Há, ainda, mais dicas para o morador adaptar para ter um conforto e cuidados dentro da residência. Para isso, é interessante também reposicionar tomadas e interruptores para alturas de fácil acesso. Também se deve instalar barras de apoio, de acordo com a necessidade específica do cliente.
Para pessoas em cadeira de rodas, a necessidade de aproximação também é uma questão observada. “Para isso, sempre que possível, pode se retirar os armários da parte de baixo da bancada da pia ou da cozinha para possibilitar o melhor alcance pelo usuário”, explica Gabriella.
Por fim, os móveis como camas e sofás devem ter um bom apoio, sem instabilidades, para proporcionar com segurança a transferência da cadeira de rodas para este assento.

Comentários