Deborah Souza: Como se liberar dos ressentimentos

É impossível mudar alguém, é impossível querer que o outro seja aquilo que você quer que ele seja porque a responsabilidade de mudança começa dentro de você

Por O Dia

Deborah Souza
Deborah Souza -
Rio - A nossa mente perde uma incrível quantidade de tempo e espaço guardando sentimentos como raiva, rancor, ódio, implicância e indiferença que às vezes sentimos por alguém. Todos esses sentimentos nos tiram do nosso estado de presença e coloca nossa referência fora, ou seja, começamos a julgar e criticar o outro e damos a essa pessoa o “poder” de nos fazer sentir mal. Começamos a colocar no outro a culpa por uma insatisfação própria e paramos de tomar a responsabilidade de toda situação que foi criada a partir dessa relação. Isso acaba nos colocando num lugar de “vítima”, num lugar onde você não se coloca como responsável e te distancia da possibilidade de estar conectado com o outro pelo sentimento nobre e elevado do amor.

É impossível mudar alguém, é impossível querer que o outro seja aquilo que você quer que ele seja porque a responsabilidade de mudança começa dentro de você. E, se isso não acontece, a possibilidade de ter contato com a energia do amor fica bloqueada e, por consequência, a expansão da sua consciência em direção a uma evolução espiritual também. Tudo porque você estará preso em algum lugar do passado, em alguma situação mal resolvida. E o padrão que você viveu naquela situação vai se repetir de uma forma ou de outra em algum outro momento porque não está resolvido dentro de você.

É importante entender que a pessoa pela qual você alimenta um ressentimento está ali para te mostrar o que precisa ser trabalhado dentro de si. Então a pergunta chave é: O que estou aprendendo com esse sentimento? O que essa pessoa está representando para mim? Quando você descobre você se coloca no estado de presença e se reconecta com a energia do perdão. E a energia do perdão não tem nada a ver com a energia do julgamento, é uma energia de alta vibração e que transforma. Mas primeiro é preciso se perdoar, se olhar com consciência para que a transformação se inicie dentro de você e não fora.

Enfim, guardar ressentimentos é prejudicial e a terapia do Thetahealing® pode ajudar a se libertar dessas emoções que não trazem felicidade e bem-estar.

Mas o que é a terapia do Thetahealing®? É uma técnica de cura energética, difundida em mais de 40 países, que utiliza a frequência da onda cerebral theta para identificar crenças limitantes e padrões negativos que nos impedem de acessar todo potencial que existe em nós e influenciam diretamente na nossa realidade.

O ThetaHealing® traz essas crenças do subconsciente para o consciente, faz uma reprogramação e nos empodera para que essa mudança aconteça no nível, físico, energético, mental, emocional e espiritual. Eleva e modifica nosso campo vibracional e energético para a frequência de saúde plena, de equilíbrio e perfeito funcionamento de nossas células manifestando, assim, uma nova realidade.

São crescentes as evidências científicas de que as crenças e emoções negativas podem contribuir para o desenvolvimento de doenças físicas, mentais, psíquicas, emocionais, entre outras, ou seja, nossas crenças constroem nossa realidade.

Imagine poder identificar as crenças que geram medos, receios, doenças, entre outros problemas que assolam sua vida, trabalhá-los de forma consciente retirando-os de sua vida e, a partir daí, viver feliz e saudável, evoluir pessoal e profissionalmente.
Deborah Souza é terapeuta quântica

Comentários