É uma canalhice atrás da outra!

A mulher apanha... A mãe, mulher, denuncia... A delegada mulher, prende, e a lei, branda, solta

Por Isabele Benito

Elisabeth Jesus Vieira Luiz
Elisabeth Jesus Vieira Luiz -
Rio - Após saber o que o filho fez para a namorada, a mãe diz para a polícia onde ele está... Ele vai pra delegacia, mas não fica por muito tempo.

Yan Gouvea, de 25 anos, espancou a ex-namorada, confessou as agressões, mas não ficou preso... Saiu pela mesma porta que entrou.

A delegada Fernanda Fernandes, titular da DEAM de Caxias, diz que vai ter que pedir a prisão preventiva, já que ele escapou do flagrante.

Uma lei fraca, fortalece os covardes e mais uma vez isso aconteceu.

Yan quebrou o nariz de Marcela Marinho, de 18 anos, com um martelo, por não aceitar o fim da relação, na frente da filha deles de dois meses. E não era a primeira vez!

“Eu já sabia que ele tinha agredido as ex-namoradas dele, mas achei que comigo seria diferente.. Ele começou me proibindo de ir à escola até chegar à agressão” contou Marcela.

Não adianta... Fez com uma, faz com todas!

A ilusão pode levar a uma prisão de um relacionamento abusivo e em muitos casos até a morte.

A coluna aqui já mostrou os números assustadores de feminicídio, mas nem precisa repetir números pra saber que é preciso cair fora da teia desses canalhas.

Todos os dias, aliás, a cada meia hora, um caso de agressão é registrado.

Que a pena seja cada vez mais severa, não podemos depender de flagrante!

A mulher apanha... A mãe, mulher, denuncia... A delegada mulher, prende, e a lei, branda, solta.

3,2,1 É DEDO NA CARA!
PINGO NO I

DA IMAGEM ANGUSTIANTE À FILA DE ADOÇÃO.

No meio-fio, ainda com o cordão umbilical, em meio à moita e pedregulhos.. Sob a roda de um carro, um bebê de dois quilos e setecentos gramas. Essa sem dúvida foi a imagem mais chocante da semana.

Mas em meio ao abandono, a rede de amor que se formou foi linda. Alan, a caminho da faculdade, ouviu o choro e correu para ligar para a polícia.

O sétimo batalhão se mobilizou e fechou as principais vias da cidade para que a ambulância do SAMU chegasse a tempo para o salvamento. As enfermeiras, com o olhar maternal, formaram junto com a policial Juliana, uma roda, e a PM veio às lágrimas com o “tá tudo bem” desabafado pela médica. Inclusive, o menino ganhou nome em meio a esse turbilhão de sentimentos.

Alguém na sala falou: “Tem cara de Pedro!”

E Pedro agora tem uma fila de PMS que querem adotá-lo.

Bora colocar o pingo no i...

Pedro já nasce guerreiro e mostra pra gente como a união é forte e a vida sempre emociona...
TÁ BONITO!

UM OLHAR DE ESPERANÇA!

O nome dela é Elisabeth Jesus Vieira Luiz, de 30 anos, moradora de Saracuruna. Caxiense, desde os 17 anos sofre com uma doença na córnea.

Tentou vários tratamentos e tipos de lentes, mas nada adiantou... Situação crítica, que só um transplante pode resolver.

Uma corrida contra o tempo, afinal a córnea pode se romper e levar até a morte. Uma angústia que parecia não ter fim.

No desespero, chegou a procurar ajuda em um hospital de Sorocaba, porém nada foi feito.

Mas a espera acabou! Beth, por conta da urgência da situação, será a primeira transplantada no Hospital do olho Júlio Cândido de Brito, em Caxias.

A cirurgia já é na próxima sexta. Sistema público de saúde funcionando... Tá bonito, tem jeito e tenho dito!

Comentários